28/07/2021 às 14h31min - Atualizada em 29/07/2021 às 00h00min

Colégio Brasil Canadá orienta os professores sobre a saúde mental dos alunos

Pandemia fez com que crianças e jovens sintam ansiedade e falta de paciência

SALA DA NOTÍCIA Marcela Martinez
www.brasilcanada.com.br
divulgação
A educação é uma das áreas mais atingidas pela pandemia do novo coronavírus no Brasil. Com o ensino híbrido – presencial e on-line – e o maior tempo vivido dentro de casa, crianças e jovens começaram a sentir ansiedade, irritabilidade e falta de paciência, entre outros sintomas de que a saúde mental está afetada. No Colégio Brasil Canadá há uma preparação para amparar os alunos que apresentem algum tipo de transtorno. “Temos supervisões semanais com os professores para falarmos sobre as demandas específicas de cada turma e alunos. Nesses encontros, refletimos juntos sobre estratégias que podem auxiliar o aluno e, em muitas situações, envolvemos a família nesse trabalho também”, informa a diretora pedagógica da Brasil Canadá, Bruna Elias.

No Brasil Canadá é feito ainda um trabalho especial na grade curricular. “Temos em nosso currículo do Fundamental II uma aula semanal de “Socioemocional learning” com um professor específico para lidar com as demandas de cada turma. Na Educação Infantil e anos iniciais do Fundamental os projetos acontecem de forma multidisciplinar”, acrescenta a diretora pedagógica.

Bruna explica que, geralmente, o primeiro sinal de que há algo errado com o aluno é a mudança de comportamento, em decorrência de alteração do estado emocional da criança. “Ele pode se mostrar mais desatento, apático ou pouco envolvido com os movimentos que acontecem na turma”.


Ela acrescenta que os professores são orientados em relação à saúde mental, especialmente no caso dos alunos que estavam no ensino online e retornaram ao presencial. “É necessário um olhar e uma escuta atenta a todas as questões que são colocadas pelos alunos; sejam comportamentais ou procedimentais”, finaliza.

 
Notícias Relacionadas »