Exclusivo Cartão Marisa - 25% acima de 100 - site todo
04/06/2020 às 15h20min - Atualizada em 04/06/2020 às 15h20min

SENAI PARÁ realiza manutenção em respiradores comprados da China

Estado do Pará teve prejuízo de R$25,2 milhões com os respiradores adquiridos pelo Governo do Estado.

Por Ronaldo Gillet
Planeta Pará
Créditos da Imagem: AD Produções / Divulgação
Um verdadeiro mutirão do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), vem trabalhando na manutenção de aparelhos respiradores em hospitais públicos do estado do Pará. Desde o mês de abril, equipes do SENAI estiveram em hospitais como a Santa Casa de Misericórdia, Hospital da Aeronáutica e Beneficiente Portuguesa, em Belém.

De acordo com o diretor regional do Senai Pará, Dário Lemos, “Um respirador funcionando pode salvar vidas, então não serão poupados esforços para continuar com o trabalho de análise e consertando da maior quantidade de aparelhos possível”. Somente no início do mês de abril, técnicos do Senai recuperaram sete respiradores do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna.

Até o final do mês de maio, um total de 112 aparelhos foram entregues recebidos pelo SENAI apresentando diversos problemas. Desses, foram devolvidos ao sistema público de saúde exatamente 42 respiradores até o final do mês passado. Alguns problemas mecânicos e eletrônicos exigem a troca de peças que vêm de outras regiões do país e até mesmo de fora do Brasil.

Vale lembrar que as manutenções estão sendo realizadas de forma gratuita, fazendo uso dos laboratórios de mecânica industrial e eletroeletrônica instalados na unidade SENAI Getúlio Vargas, em Belém. A instituição segue fazendo levantamento contínuo da demanda de respiradores de hospitais públicos do Pará.

PARÁ RECEBEU 152 RESPIRADORES DA CHINA COM DEFEITO

No último mês de maio, o Pará recebeu nada menos que 152 respiradores sem condição alguma de uso pelos pacientes diagnosticados com covid-19. Os aparelhos foram fabricados na China e sequer puderam ser reparados depois de apresentar graves defeitos de descalibragem. O poder estadual pagou por nada menos que 400 respiradores, com um custo de R$ 50 milhões. Desse total, R$ 25,2 milhões teriam que ser devolvidos após decisão judicial.  

SENAI intensifica fabricação de ‘face-shields’ para os profissionais da saúde do interior do Pará 

Além da manutenção de respiradores, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) tem trabalhado na fabricação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) que estão sendo utilizados pelos profissionais da saúde que estão trabalhando na linha de frente no combate ao novo coronavírus. 

Desde o mês de abril, aproximadamente 1100 unidades de EPI’s do tipo ‘face shield’ foram entregues os municípios de Abaetetuba, Breves e Moju, no interior do estado. A expectativa é de que até o final de junho, até 10 mil unidades desse equipamento de proteção sejam entregues.

É importante salientar que o equipamento deve ser utilizado em conjunto com a máscara. Os ‘face shields’ são duráveis e reutilizáveis desde que higienizados da maneira correta, com etanol 70% ou outro produto sanitizante. A coordenação da ação está sendo feita pelo Instituto SENAI de Inovação em Tecnologias Minerais (ISI-TM), instalado em Belém, de onde é feita a distribuição dos equipamentos. Outro detalhe interessante é que a produção das peças é feita em uma impressora 3D, a partir de um modelo virtual.

Notícias Relacionadas »