29/06/2021 às 12h26min - Atualizada em 29/06/2021 às 13h20min

De acordo com pesquisas, influenciadores digitais ganham força durante pandemia

Projeções estimam que as redes sociais devem entregar receita de até US$ 43,7 bilhões em 2021. O valor está atrelado ao crescimento do uso da internet para fins comerciais

DINO
http://www.instagram.com/irlinho


Em março de 2020, a OMS declarou a pandemia do novo Coronavírus. Pouco tempo depois, o Brasil parou: desde 16 de março, o isolamento social e a quarentena fazem parte da rotina. Com o novo cenário, as atividades cotidianas foram readaptadas e, desde então, são realizadas com intermédio da tecnologia. 

De acordo com dados disponibilizados pela Akamia, plataforma de armazenamento em nuvem, constatou-se aumento de 112% no uso de internet somente no mês de abril de 2020. A pesquisa atribuiu a alta às multitarefas realizadas on-line, como trabalho, estudo e compras.

A internet também foi a ponte para o lazer: as lives, conteúdos de vídeo e outras interações se fizeram presente nas plataformas de uso comum, que, por sua vez, também viram o movimento crescer. Segundo a consultoria PwC, as redes sociais devem gerar uma receita de US$ 43,7 bilhões em 2021 somente no Brasil. Estima-se US$ 2,23 trilhões em todo o mundo. Parte desta mudança positiva está atrelada ao trabalho dos influenciadores digitais.

Pilar do Marketing Digital

Os influenciadores digitais, ou “influencers”, como também são conhecidos, tornaram-se investimentos estratégicos para as empresas: de acordo com a pesquisa “Marketing de Influência em tempos de Pandemia de COVID-19”, realizada pelas empresas Youpix e Brunch, 77% das marcas os enxergam como aliados neste momento de crise.

Além disso, os influenciadores digitais oferecem 22,2 vezes mais conversões do que os consumidores comuns quando recomendam produtos. Ou seja, com o crescimento das redes sociais em cenários decisivos de compra, a indicação de nomes conhecidos  pode ser mais valiosa do que a de amigos e parentes.

Por esse motivo, o momento atual é promissor para aqueles que atuam com o segmento do Marketing Digital, afinal, segundo uma pesquisa divulgada pela Youpix, 90% dos brasileiros afirmaram que estão passando mais tempo nas redes sociais durante o isolamento social - e que a utilizam para conhecer novos produtos.

Isley Martins da Silva, conhecido nas redes como “Irlinho”, aproveitou o momento para investir na carreira. “O novo cenário me motivou a investir nesta nova ferramenta: o marketing de influência. Creio que o ramo seja potencial e que agora é um ótimo momento para iniciar os trabalhos”, diz. 

Nutrindo o sonho de estrelar novelas e programas desde a infância, o pernambucano Irlinho produz conteúdos de humor para Instagram e YouTube, e obteve popularidade a partir de conteúdos que comentavam reality shows da televisão aberta. Com algumas parcerias vigentes, o influenciador espera obter crescimento durante o ano de 2021, acompanhando o mercado.

Para saber mais, basta acessar: www.instagram.com/irlinho



Website: http://www.instagram.com/irlinho
Notícias Relacionadas »