20/05/2021 às 19h04min - Atualizada em 20/05/2021 às 22h01min

Indústria paranaense investe pesado em energia limpa

Instalações de fábrica e centros de distribuição da Caldo Bom passam a utilizar fontes 100% renováveis para o abastecimento de energia

DINO
http://www.caldobom.com.br


A partir deste mês, todas as instalações de fábrica e centros de distribuição da Caldo Bom (empresa paranaense do mercado de alimentação) passam a utilizar fontes 100% renováveis para o abastecimento de energia. As atividades do escritório administrativo, cozinha, laboratório da engenharia de alimentos, estoque e armazenagem, incluindo as áreas de logística e expedição e a operação das máquinas de beneficiamento serão abastecidas pela energia solar.

De acordo com Matheus Stival, Head de Operações da Caldo Bom, ao longo dos últimos anos, a empresa tem como pilar estratégico da marca a sustentabilidade e vem realizando ações em prol desse compromisso. "A utilização de energia limpa e renovável é consequência da revisão do nosso planejamento estratégico, que considerou fatores como expansão comercial, sustentabilidade, propósito e posicionamento da marca, processos e projetos de inovação e cadeia de valor", explica. A estimativa é de uma economia de 8%, mesmo considerando o aumento do consumo devido à expansão do seu novo parque industrial, em Campo Largo (PR).

A Caldo Bom também revitalizou os processos fabris e de distribuição, o que permitiu conquistar o certificado de logística reversa emitido pelo Instituto de Logística Reversa (ILOG). O selo "Nós Reciclamos" chancela o processo da cadeia de distribuição, descarte e reciclagem das embalagens e evidencia a preocupação da companhia com a preservação ambiental.

Agora está em desenvolvimento o projeto de redução em até 30% no uso do plástico nas embalagens. "Essa iniciativa uniu os departamentos de marketing, engenharia de alimentos, produção e logística na busca de uma embalagem que mantenha a qualidade dos produtos e que também utilize menos polímeros", explica o Head de Operações da Caldo Bom.

"Nosso objetivo com esta série de ações, encabeçadas pelo uso da energia solar, além da questão ambiental, é conscientizar o mercado, indústria e varejo para que façam sua parte, garantindo a continuidade para futuras gerações. Entendemos que as marcas têm papel fundamental para ser o exemplo desta transformação que queremos causar no mundo", finaliza.

Setor fotovoltaico brasileiro

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), em 2019, o mercado de energia solar no Brasil cresceu mais de 212%, alcançando a marca de 2,4 GW instalados. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que foram instalados mais de 110 mil sistemas fotovoltaicos de mini e microgeração, correspondendo a R$ 4,8 bilhões e 15 mil profissionais trabalhando na área. O dado mais recente sobre o setor aponta que o país bateu 7 GW de potência instalada em energia solar, e para 2024 estima-se que aproximadamente 887 mil sistemas de energia solar estarão conectados à rede no território brasileiro.

A Caldo Bom está presente no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e tem um portfólio formado pelas categorias Arroz e Feijão, Cereais e Grãos, Doces e Sobremesas, Farinhas e Farináceos, Farofas e Acompanhamentos, Integrais e Naturais, Linha Vegan, Pipocas e Aperitivos, Práticos e Instantâneos, Semiprontos e Temperos e Condimentos. O custo-benefício na gôndola e preço competitivo no mercado abriu portas para exportar para mais de 20 países entre eles China, Japão, Canadá e Alemanha.
Contatos:
Televendas
ecommerce2@caldobom.com.br
https://loja.caldobom.com.br
(41) 99940-0032

Informações para a imprensa: Básica Comunicações
Daniela Licht - daniela@basicacomunicacoes.com.br




Website: http://www.caldobom.com.br
Notícias Relacionadas »