12/05/2021 às 17h35min - Atualizada em 13/05/2021 às 07h20min

Cinco marcas que menos se desvalorizam no mercado de usados

Estudo realizado entre março e dezembro de 2020 pela Carupi identificou as cinco marcas e modelos que menos sofrem com a desvalorização em relação ao que descreve a tabela FIPE. O Corolla da Toyota chegou a ter um valor de venda muito próximo (2.2% abaixo) do valor da tabela. Em segundo lugar, o Honda Civic, com 3.8% abaixo da referência. Numa distância pequena, a medalha de bronze, vai para o Hyundai HB20: 4.0% de desvalorização.

DINO


Ao negociar um carro usado, é comum recorrer à tabela da FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) para obter um parâmetro de valor que, por vezes, não vai de encontro à expectativa do motorista. Para evitar contratempos, plataformas como a Carupi disponibilizam soluções que atuam na  venda de veículos para otimizar o processo.

Em estudo realizado a partir dessas negociações no período de março a dezembro de 2020, a startup identificou as cinco marcas e modelos que menos sofrem com a desvalorização em relação aos descritos na tabela FIPE. Uma curiosidade é que as montadoras orientais aparecem têm domínio nas primeiras posições.

À frente do ranking, independentemente da versão, o Corolla da Toyota chegou a ter um valor de venda muito próximo (somente 2.2% abaixo) ao indicador do mercado, fato incomum em praças com muita concorrência como a paulista. O segundo lugar pertence ao Honda Civic, com 3.8% abaixo do valor de referência da tabela FIPE. Em terceiro, aparece o valor do Hyundai HB20: 4.0% de desvalorização.

Já no eixo das montadoras ocidentais, em 4º lugar, aparece o JEEP Compass com valor final de venda em 4.8% abaixo da tabela e, por fim, o T-Cross da Volkswagen, com valor de venda final na casa dos 5.7% abaixo do indicador do mercado.

Entre outros modelos que tiveram boa performance aparecem o Chevrolet Onix (carro mais vendido do Brasil), Volkswagen UP e Ford KA na categoria de entrada, Honda HRV em SUVs de entrada, Toyota Hilux (picapes grandes) e Toyota SW-4 (SUVs grandes).

Alguns motivos explicam esse aumento médio de preços na plataforma. O Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) anualmente faz um registro dos carros mais emplacados no país. Em 2020, o Corolla ocupou a 17ª posição e o Civic, a 31ª.

Os modelos citados podem ser considerados populares entre os brasileiros, são de marcas das quais os consumidores têm boa imagem e costumam ter boa relação prévia, exceto o Jeep Compass, que tenta se destacar no mercado.

Tais montadoras estão cientes dos detalhes internos, produzem carros duráveis, com tecnologia, conforto e segurança acima da média - itens que, além de indispensáveis, são de interesse do público.

"A preferência nacional por montadoras orientais se reflete nas negociações da Carupi. Corolla e Civic são carros que vendem bem, a procura é grande, eles ficam em média 15 dias em nossa plataforma, ante os 45 dias das demais marcas", afirma Gustavo Braga, diretor da Carupi.

Notícias Relacionadas »