30/04/2021 às 13h23min - Atualizada em 30/04/2021 às 14h20min

Após se tornar item financiável no BNDES, startup estima faturar R$ 5 milhões em 2021

Com faturamento de R$ 1,2 milhões em 2020, startup Govtech quer triplicar seus ganhos até dezembro deste ano

DINO
https://www.brightcities.city/


Os últimos dias foram de celebração e boas perspectivas para a Bright Cities, startup brasileira que utiliza tecnologia exclusiva para oferecer diagnósticos e roteiros práticos para o mapeamento de soluções que tornam a gestão pública mais eficiente e integrada. A novidade é a aprovação da plataforma como item financiável no BNDES, que aconteceu nos últimos dias, tornando os serviços da empresa ainda mais acessíveis a serem implementados em cidades de qualquer porte.

A startup campineira conta com uma equipe de 7 pessoas diretas e já tem em seu portfólio a venda de 60 projetos, sendo 2 internacionais e 58 nacionais. Para o ano vigente, o objetivo é triplicar o faturamento para chegar a R$ 5 milhões e expandir os seus serviços para cidades brasileiras e, para outros lugares do mundo.

"O acesso aos nossos serviços via financiamento do BNDES abre uma nova porta para acelerar nosso crescimento no Brasil além de nós mostrar que estamos caminhando na direção certa. Nosso objetivo de trazer mais qualidade de vida para os cidadãos por meio da nossa plataforma ganhou um novo fôlego e a expectativa é de que agora ampliaremos ainda mais o número de cidades atendidas", diz Raquel Cardamone CEO e fundadora da Bright Cities.

A linha de crédito criada pelo BNDES voltada para a serviços 4.0 foi lançada em setembro do ano passado e tem como objetivo disponibilizar verbas de financiamento para avanços na automação e digitalização de serviços, o que contempla aplicação de soluções na área de cidades inteligentes. "Para os municípios que querem contratar o nosso diagnóstico, mas por algum motivo não dispõem orçamento para o fechamento do contrato, poderão procurar por um agente financeiro que fará a intermediação junto ao BNDES. A liberação do capital acontecerá mediante a análise de perfil e a contratação de operação seguindo as condições de prazo, taxas de juros e garantias que vierem a ser aprovadas pelo banco", explica Fernando Baseggio, diretor comercial da empresa.

A startup conta com um algoritmo capaz de cruzar milhares dados de cidades, soluções e boas práticas do todo o mundo. Esta análise é ponto de partida para a criação de mapas customizados, com diagnósticos específicos sobre os problemas e potencialidades de cada cidade. Como resultado, a entrega desse mapa ajuda a eliminar os silos organizacionais, que dificultam a gestão pública, e reduz o tempo necessário para a elaboração de uma estratégia mais assertiva para o desenvolvimento dos municípios.

Tecnologia na diminuição de gastos públicos

No final do mês de março fechou-se o ciclo dos primeiros 100 dias de mandato dos parlamentares eleitos no último ano. O desafio é caminhar nas ações e buscar formas de aprimorar a qualidade de vida dos cidadãos. E uma das oportunidades para o sucesso nessa jornada, cada vez mais, está concentrada no uso de análise eficiente de dados para a tomada de decisões eficientes para cada área.

Dessa forma, a análise permite a melhor utilização da verba pública, reduzindo gastos e a otimização dos serviços públicos de maneira mais efetiva e direcionada. "Nós sabemos como a burocracia e a falta de soluções práticas impactam na gestão das cidades. A tecnologia nos abre a possibilidade de aprimorar este fluxo de informações, visando à economia de verba, que poderá ser aplicada em áreas mais deficitárias. Por isso, desenvolvemos uma ferramenta fácil e rápida que diagnostica a eficiência das cidades e indica as melhores soluções, mostrando o que já existe e pode ser usado como suporte para os gestores públicos, provedores de soluções e cidadãos", finaliza Raquel.



Website: https://www.brightcities.city/
Notícias Relacionadas »