26/04/2021 às 12h25min - Atualizada em 26/04/2021 às 13h20min

Balneário Camboriú inova no tratamento da saúde mental durante a pandemia

O programa Abraço à Vida atende 24 horas em Balneário Camboriú

DINO
http://www.bc.sc.gov.br
Atendimento Programa Abraço à Vida


Em janeiro e fevereiro de 2020, o programa Abraço à Vida, um programa inédito voltado ao atendimento emocional dos moradores de Balneário Camboriú, procedeu 1.315 atendimentos de pessoas que procuravam por ajuda por estarem em depressão ou com pensamento suicida. Em janeiro e fevereiro deste ano, o número de atendimentos foi de 2.716. Mais que dobrou.

Para a psicóloga Talita Fausto, uma das profissionais que atendem no Abraço à Vida, “o contexto atual expõe a fragilidade humana, em que o isolamento social, a mudança de rotina, a diminuição de atividades e de interações sociais geram sentimentos de insegurança, angústia, irritabilidade e ansiedade”. É justamente neste contexto que passou a valer mais do que nunca a rede de proteção emocional implantada pela Prefeitura de Balneário Camboriú desde 2018.

“Cuidar das pessoas, dos moradores de nossa cidade, é dever da municipalidade. Fazer grandes obras, gerir manutenção e infraestrutura nas várias áreas de atuação pública também. Mas temos que ter um olhar para as pessoas, um olhar especial. E é isso o que faz o Programa Abraço à Vida, ele é a concretização desse olhar como política pública. Tínhamos essa visão lá atrás, quando o programa foi implantado, e vemos agora o resultado desse trabalho num momento de crise, quando as pessoas precisam mais do que nunca de cuidado e tratamento emocional. Isso está fazendo a diferença na vida das pessoas atendidas”, contextualiza o prefeito Fabrício Oliveira.

Criado em setembro de 2018, o Abraço à Vida já fez 22.574 atendimentos até fevereiro deste ano. O programa atende 24 horas pelo celular/WhatsApp (47) 99982-2322, onde é feito o primeiro contato e onde pode ser agendada a consulta, se for o caso. A equipe do Abraço à Vida atende também no local onde há ocorrência, sendo, neste caso, geralmente acionada pela Guarda Municipal, ou Polícia Militar, ou pelo Hospital Ruth Cardoso. O Abraço à Vida é sediado na Casa da Mulher e do Voluntário, que fica na Rua 2850, nº 303. Os atendimentos e consultas presenciais, pré-agendados, ocorrem das 8h às 22h, o que permite a quem trabalha durante o dia poder optar por atendimento à noite.

Segundo a secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social, Christina Barichello, o aumento do número de atendimentos durante a pandemia já era esperado. “O ambiente em que vivemos sempre influencia o nosso psicológico, e num momento como este, de crise, a saúde emocional é abalada por vários motivos, entre eles a preocupação das pessoas com a vida de seus familiares e a própria, a ansiedade por conta da questão financeira, e tem, também, um grupo que tem merecido nossa atenção especial, os chamados órfãos pela Covid, pessoas que perderam parentes e que ficaram muito abaladas com isso, o que é natural, mas que precisa tratamento”, explica a secretária.

Atendimentos do Abraço à Mulher também cresceram na pandemia

No mesmo endereço do atendimento do Abraço à Vida, funciona, desde abril de 2019, outro programa de proteção social que tem feito a diferença: o Abraço à Mulher, um programa direcionado às mulheres vítimas de violência. Também durante a pandemia o número de atendimentos cresceu. E muito.

Em janeiro e fevereiro do ano passado, antes da pandemia, foram feitos 524 atendimentos pelo programa Abraço à Mulher. Em janeiro e fevereiro deste ano, o número triplicou: 1587 atendimentos. O serviço funciona 24 h com regime de sobreaviso e o celular/WhatsApp é o (47) 99982-1906. Equipes deste programa de proteção social atendem, também, in loco, chamadas para atendimento de ocorrências feitas pela Guarda Municipal ou pela Polícia Militar.

“O Abraço à Mulher é o abrigo para as mulheres que sofrem violência física, moral, psicológica, verbal, ou patrimonial, sendo que as agressões mais comuns são as de cunho físico e moral. Aqui elas encontram acolhimento e tratamento para suas dores com nossas psicólogas e assistentes sociais. Durante a pandemia, por todas as circunstâncias que ela trouxe à realidade dos lares, a procura por este serviço aumentou muito”, comenta a secretária Christina Barichello.

Da sua implantação em abril de 2019 até fevereiro deste ano, o Abraço à Mulher já fez mais de 11 mil atendimentos.

Política pública de inclusão inovadora, de porta em porta

Mas em Balneário Camboriú a atenção social, emocional e o cuidado com as pessoas, não depende só do pedido de ajuda. Desde setembro de 2019, o programa Bem-Estar da Família, uma parceria entre a prefeitura, o Governo Federal, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), está com equipes nas ruas, visitando casas, falando com as pessoas e entendendo suas demandas familiares com um olhar 360 graus.

“Este programa Bem-Estar da Família é inovador porque ele aproxima o serviço público das famílias, indo até a casa delas. As visitas das equipes permitem o diagnóstico e o endereçamento correto das demandas encontradas para onde está a solução. É um programa multissetorial que trabalha com várias secretarias envolvidas. Se a demanda encontrada é de saúde, o encaminhamento à Saúde é feito na hora. Se é emocional, idem. Se é de ordem de violência doméstica, ou de necessidades básicas, tudo é encaminhado para uma solução efetiva. É um programa que dá capilaridade à atenção social. E tem sido muito bem-sucedido”, pontua o prefeito Fabrício Oliveira.

 As equipes do Bem-estar da Família são compostas por estagiários dos cursos de Assistência Social, Psicologia e Enfermagem que visitam as casas, conversam com as pessoas, entendem as demandas e providenciam as soluções. Desde 2019, mais de 5,5 mil casas foram visitadas em praticamente todos os bairros. Mais de 1,6 mil cartões sociais com acesso a recurso de R$ 300 foram proporcionados às famílias mais carentes, assim como mais de 9,6 mil cestas básicas foram distribuídas a quem tem fome, além de 3,5 mil kits proteicos, com alimentos como aveia, lentilha, atum, ovos e leite modificado.

O Programa Bem-Estar da Família envolve as secretarias municipais de Articulação, Saúde, Meio Ambiente, Cultura, Esporte, Segurança, Educação e Desenvolvimento e Inclusão Social, que é a secretaria que coordena a ação.



Website: http://www.bc.sc.gov.br
Notícias Relacionadas »