20/04/2021 às 08h30min - Atualizada em 20/04/2021 às 09h20min

Safra de grãos deve superar pela primeira vez 270 milhões de toneladas

Boletim da Conab sinaliza que devem contribuir para o resultado a produção de soja e milho e o aumento da área plantada no Brasil. Para Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX Agropecuária, os dados representam muito ao empresariado.

DINO
http://vmxagro.com.br/
Plantação de soja


A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou em seu site oficial o Boletim com o 7º Levantamento de Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos. As previsões iniciais de mais uma safra recorde vêm se confirmando, com um volume estimado em 273,8 milhões de toneladas, crescimento de 6,5% ou 16,8 milhões de toneladas sobre a safra anterior (2019/20).

O crescimento é sustentado pelo aumento de 3,9% na área cultivada, totalizando 68,5 milhões de hectares e, sobretudo, pelo bom desempenho do plantio e colheita do milho e da soja. Desenvolvido por cerca de 80 técnicos das superintendências regionais, distribuídas em todas as Unidades da Federação, o Boletim que contém 177 páginas, apresenta a consolidação do plantio das culturas de segunda safra e início da semeadura das culturas de inverno.

“Em um ano tão desafiador e de incertezas mundiais em decorrência da pandemia, ainda assim, o agronegócio brasileiro demonstra sua força e deve bater recorde histórico de produção de grãos”, comenta Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX Agro.

Produção de Algodão

Alguns pontos que merecem destaque no Boletim é a produção do algodão, por exemplo, que está estimada em 6,1 milhões de toneladas de algodão em caroço, o que corresponde a 2,5 milhões de toneladas em pluma.

Já o feijão, o crescimento estimado é de 2% na produção das três safras – a primeira com a colheita praticamente concluída, a segunda em andamento e a terceira safra com o plantio previsto para a segunda quinzena de abril do corrente ano –, o que deve totalizar 3,3 milhões de toneladas.

Segundo Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX Agropecuária, os dados representam muito ao empresariado. “Esses indicadores estimulam mais investimento no setor”, conclui.

A produção do milho está estimada em 109 milhões de toneladas, crescimento de 6,2% quando comparada com a safra anterior, o que consolida como nova produção recorde. São produzidas 24,5 milhões de toneladas na primeira safra, 82,6 milhões na segunda e 1,8 milhão na terceira.

Maior produtor mundial de soja, a leguminosa deve apresentar produção recorde estimada em 135,5 milhões de toneladas, 10,7 milhões de toneladas ou 8,6% superior à produção da safra anterior.



Website: http://vmxagro.com.br/
Notícias Relacionadas »