12/04/2021 às 16h12min - Atualizada em 13/04/2021 às 00h00min

Médicos veterinários recomendam cuidados especiais com os pets no calor do verão

Dias ensolarados podem trazer uma série de problemas de saúde para os animais, e tutores devem redobrar a atenção.

DINO
https://www.vetreboucas.com.br/


A estação mais aguardada por boa parte dos brasileiros é também a que exige mais atenção à saúde dos animais. Com as temperaturas elevadas no país, o período tende a trazer muitos riscos, e os cuidados com o pet no verão devem ser redobrados com uma série de precauções e medidas que visam diminuir problemas respiratórios, de pele, desidratação e outras enfermidades típicas do calor.

Especialistas apontam que o tempo mais quente associado à umidade do ar pode provocar a proliferação de pulgas e carrapatos e queimaduras nos coxins das patas dos animais. Além disso, dias mais abafados são prejudiciais à respiração do animal, causando salivação, desorientação e fraqueza. Viroses e alergias também podem ocorrer devido ao excesso de calor. Diante de tantos riscos, os tutores devem seguir uma série de recomendações e cuidados com o pet no verão para que seus melhores amigos possam aproveitar a estação de forma tranquila e saudável.

Medidas preventivas

Cuidado com o sol

Passear com os pets em dias ensolarados é sempre bastante tentador, mas o ideal é optar por saídas no início da manhã ou fim de tarde, quando o sol já está mais fraco e a temperatura do chão, mais adequada para os animais. Abusar do tempo de passeio em condições inadequadas pode causar queimaduras de até terceiro grau nos coxins.

Hidratação constante e uso de protetor solar

Assim como para os seres humanos, manter o corpo hidratado com água é fundamental para o bom funcionamento do organismo e estabilização da temperatura corporal. Outras formas bem interessantes são a alimentação com sorvetes de rações úmidas e picolés de frutas ideais para pets e o uso de tapetes de regulação térmica. A utilização de protetores solares é também indicada, principalmente, para os pets que possuem pelos mais claros ou curtos.

Vacinação em dia

Um elemento fundamental para prevenir os animais de doenças virais, bacterianas e parasitárias é manter a carteirinha de vacinas atualizada. Uma das doenças mais perigosas do mundo, a leishmaniose é provocada pela picada de mosquitos-palha e tem como principal ferramenta de combate a vacinação, além do uso de repelentes e da coleira antiparasitária.

Alimentação e higiene

Assim como a hidratação, manter os animais bem alimentados contribui para o fortalecimento da imunidade. No entanto, é preciso tomar cuidado, principalmente em dias mais quentes, ao deixar rações e alimentos expostos por muito tempo, o que pode causar deterioração da comida ou atrair insetos e ratos.

Por se tratar de um período comum para proliferação de pulgas e carrapatos, veterinários recomendam uma menor frequência de banhos para evitar cortar a ação dos produtos de controle a parasitas. É importante verificar sempre a existência de lesões, hematomas e áreas avermelhadas pelo corpo do animal, que podem indicar a presença de infecção parasitária.

Acompanhamento médico regular

Periodicamente, é essencial fazer uma visita ao veterinário para consultas de rotina, pois somente um especialista é capaz de avaliar e recomendar os tratamentos ideais para cada animal. Para casos urgentes, os tutores podem procurar por um hospital veterinário 24 horas, que possui profissionais capacitados e estrutura para atender a qualquer tipo de emergência, das menos até as mais graves.



Website: https://www.vetreboucas.com.br/
Notícias Relacionadas »