23/03/2021 às 14h48min - Atualizada em 05/04/2021 às 02h20min

Consórcios ampliam potenciais participações nas vendas do mercado interno de veículos automotores de 2019 para 2020

Nos setores de veículos leves, caminhões e motocicletas, os crescimentos variaram de 2,6 até 8,3 pontos percentuais

DINO


Levantamento feito pela assessoria econômica da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, baseado em recentes dados disponibilizados pelo Banco Central do Brasil referentes ao encerramento de 2020, registrou potencial ampliação das participações das contemplações dos grupos de veículos automotores nas vendas no mercado interno, quando comparados com 2019, apesar da pandemia.

Nos três setores, onde os consórcios estão presentes, os avanços médios nacionais, de um ano para o outro, variaram de 45,5% (out-dez/2019) para 53,8% (out-dez/2020), com crescimento de 8,3 pontos percentuais em motocicletas; de 37,9% (out-dez/2019) para 44,7% (out-dez/2020), com alta de 6,8 pontos percentuais em caminhões; e de 24,2% (out-dez/2019) para 26,8% (out-dez/2020), com aumento de 2,6 pontos percentuais nos veículos leves.

Na comparação entre os dados absolutos das contemplações acumuladas de janeiro a dezembro e os volumes de vendas internas divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), verificou-se as origens dos crescimentos das potenciais presenças dos consórcios nas comercializações nos três setores: motocicletas, caminhões e veículos leves.

Região Norte registrou o maior crescimento no setor de motocicletas

O mercado consorcial de motocicletas e motonetas, ao anotar maior alta nacional no segmento de automotores, apontou 80,9% de potencial participação nas vendas no mercado interno na região Norte.

O Nordeste ficou em segundo lugar com 69,7%, seguido pelo Centro-Oeste, com 46,6%. Na continuidade, estiveram o Sul, com 46,0%, e o Sudeste, com 35,3%.

Os três primeiros classificados entre os estados foram: Piauí, com 130,8%, Tocantins, com 100,4%, e Maranhão, com 90,6%.

Centro-Oeste contribuiu para que caminhões ficassem em segundo lugar

Os caminhões, principal bem no setor de veículos pesados, considerados essenciais em tempos da Covid-19, mostraram que, com 73,4% a região Centro-Oeste tem significativa presença no potencial das comercializações internas.

O Norte ocupou a segunda colocação com 46,0%, seguido de perto pelo Sul com 45,5%. Na sequência, vieram o Nordeste, com 41,3%, e o Sudeste com 37,8%.

Entre os estados, os três primeiros classificados foram: Mato Grosso, com 90,7%, Mato Grosso do Sul, com 70,0%, e Goiás, com 68,7%.

Região Nordeste liderou desempenho em veículos leves

O potencial de 34,8% de participação das contemplações na comercialização de veículos leves, novos e seminovos, colocou a região Nordeste em primeiro lugar.

O Centro-Oeste classificou-se em segundo lugar com 29,5%, seguido do Sul, com 28,5%. Depois, ficaram o Norte, com 25,6%, e o Sudeste com 23,4%.

Entre os estados, a classificação indicou a Bahia, em primeiro lugar, com 51,5%. Após, estiveram Mato Grosso e Maranhão, com 39,2%, e Tocantins, com 38,4%.

Segundo Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, "o crescimento das participações é confirmado pelos 6,48 milhões de consorciados em veículos automotores, incluindo leves, motocicletas e pesados, em janeiro, correspondentes a 82,9% do total de 7,82 milhões de participantes ativos do Sistema de Consórcios".

Apesar da atipicidade do ano passado com as turbulências da pandemia, Rossi complementa destacando que "observou-se uma evolução do conhecimento do consumidor sobre a essência da educação financeira que, ao melhorar a gestão de suas finanças pessoais, planeja, evita as compras por impulso e busca custos menores e prazos mais longos. Parcela significativa dos consumidores tem assumido seus compromissos financeiros para aquisição de bens e serviços com responsabilidade, procurando respeitar os orçamentos pessoais, familiares ou empresariais".

O Sistema de Consórcios hoje

De acordo com o último balanço divulgado pela ABAC, as vendas de novas cotas do Sistema de Consórcios, em janeiro de 2021, alcançaram 255,66 mil adesões com os negócios atingindo R$ 14,64 bilhões.

As contemplações somaram 103,51 mil, com R$ 4,93 bilhões em créditos concedidos.

Em janeiro, havia 7,82 milhões de participantes ativos em todos os setores onde o mecanismo está presente: veículos automotores, imóveis, serviços e eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis.

Mais informações:
Jornais, Emissoras de Televisão,
Revistas, Sites e Emissoras de Rádio
Claudio Licciardi
Celular: (11) 9.8258-0444
E-mails: prscc@dglnet.com.br
assessoriadeimprensa@abac.org.br
claudiodaprscc@gmail.com

Notícias Relacionadas »