23/03/2021 às 15h50min - Atualizada em 23/03/2021 às 18h20min

Varejo on-line deve superar varejo físico na china em 2021

China se torna o primeiro país em que o comércio virtual passou número de vendas do varejo tradicional, de acordo com levantamento.

DINO
https://velupe.com.br/
Empresários


Sendo uma das principais potências econômicas mundiais, a China está perto de quebrar mais um recorde e atingir um marco para o varejo on-line mundial.

Para 2021, as previsões de uma pesquisa realizada pelo eMarketer indicam que o comércio eletrônico deve atingir um faturamento maior do que o comércio físico na China.
Este índice é histórico. Segundo a empresa de pesquisas norte-americana, o mercado de e-commerce pode atingir 52% do faturamento das vendas do varejo e se tornar o primeiro país do mundo a alcançar tal feito.

Com uma popularidade mundial, o varejo on-line chinês se destaca por vários fatores. Um deles é o comércio através das redes sociais, chamado de social commerce. O varejo on-line da China foi impulsionado pelas redes sociais. Um dos principais responsáveis pelo crescimento é o WeChat, aplicativo paralelo ao WhatsApp e muito popular em solo chinês.

Segundo o eMarketer, o social commerce deve crescer 35,5% na China em 2021, um crescimento que é esperado, já que em 2020 o nicho cresceu 44,1%. Se 52% era um marco inimaginável há alguns anos, a previsão do eMarketer é ainda mais ousada. Segundo a pesquisa, ainda nesta década o mercado de varejo on-line na China pode alcançar o índice de 58% do faturamento total.

Mesmo sendo apenas no mercado de varejo, a China, cada vez mais, se consolida como principal país no mercado digital e não parece ser ameaçada por outros países.



Website: https://velupe.com.br/
Notícias Relacionadas »