02/03/2021 às 16h24min - Atualizada em 03/03/2021 às 00h00min

A importância de uma avaliação auditiva preventiva ganha destaque

Dados mostram que mais de 360 milhões de pessoas sofrem com problemas de audição e que é preciso ficar atento aos cuidados e avaliações preventivas.

DINO
http://www.audiumbrasil.com.br/agende-uma-triagem/
Rosane Gofman, Lak Lobato, Paulo Brito apoiam iniciativa da Audium


O destaque da Audium para o Dia Mundial da Audição é mostrar que o som é parte integral da nossa vida, guardando histórias e sensações. A empresa visa a prevenção, humanização e conexão com o tema de forma leve e natural, incentivando as pessoas a voltarem a ouvir com clareza os sons da vida.

A perda auditiva pode ser sutil ou até mais severa. Deixar de ouvir os sons do cotidiano pode desconectar uma pessoa do mundo ao seu redor e levar até a depressão. Existem milhões de pessoas com deficiência auditiva e isso é mais comum do que se imagina. Importante ressaltar que, muitas pessoas não podem escutar novamente a música do próprio casamento, ou até mesmo não podem viajar no tempo com a gravação do filho se apresentando no teatro da escola. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 5% da população mundial vive esta situação por anos.

A OMS disponibilizou dados onde mostram que mais de 360 milhões de pessoas sofrem com problemas de audição. Segundo a entidade, 25% dos trabalhadores são expostos a ruídos no mundo inteiro.

Por este motivo, a OMS instituiu Dia Internacional da Audição, para que todos os anos, no dia 3 de Março, todos possam ser lembrados e conscientizados dessa realidade. Este dia é um momento para reforçar o compromisso de entender e ajudar aqueles que procuram orientação para melhorar sua audibilidade e assim poder ouvir os sons da vida.

É possível fazer alguns “testes” em casa que possam indicar possíveis problemas na perda da audição? 

A resposta é: sim. É possível sim realizar testes caseiros principalmente com crianças realizando ludicamente sons de diferentes intensidades sem que exista a possibilidade de o campo visual estar ajudando na resposta, isto é, no momento em que a criança esteja distraída, produzir um som para ver se ela reage ao estímulo sonoro. É importante respeitar o desenvolvimento motor pois cada faixa etária reage de forma diferente de acordo com o amadurecimento motor. Por exemplo, um bebê pequeno pode responder a um estímulo parando de sugar a chupeta, ou quando já é um pouquinho maior irá procurar com o movimento ocular a presença do estímulo sonoro. Com o adulto que, na maioria das vezes, consegue interagir pode-se ir regulando o volume da TV para ver em qual o volume ele se sente confortável em ouvir.

É importante ressaltar que existe solução e, por exemplo, a Audium pode ajudar. 

Mais informações estão disponíveis pelo número 0800 011 1000 ou neste link, onde é possível fazer agendamento de teste. 

 



Website: http://www.audiumbrasil.com.br/agende-uma-triagem/
Notícias Relacionadas »