26/01/2021 às 16h53min - Atualizada em 27/01/2021 às 00h00min

Setor de bares e restaurantes pressiona governo de São Paulo sobre restrições

Empreendedores se reinventam e dão dicas para não fechar as portas

DINO
http://costelaria.com.br/


As novas restrições para tentar conter o aumento de casos de Covid-19 no estado de São Paulo começam a valer a partir desta segunda-feira (25). Em todo o estado, a fase vermelha, considerada a mais rigorosa, vai valer durante a noite, das 20h às 6h, em todos os dias da semana. As regras também vão valer aos sábados, domingos e feriados. As restrições à noite e durante os finais de semana vão durar até, pelo menos, 8 de fevereiro.

A implementação da nova fase pegou o setor de bares e restaurantes de surpresa. Com as novas regras, esses estabelecimentos só podem abrir as portas até às 20h. Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, essas "novas restrições podem gerar cerca de 20 mil desempregados no setor".

A associação enviou uma carta ao Estado manifestando descontentamento com as novas normas impostas ao setor. A entidade solicitou a extensão do horário de funcionamento até às 23h, o aumento da capacidade máxima dos estabelecimentos para até 60%, a não restrição da venda de bebidas alcoólicas, isenção de IPTU e liberação de uso de mesas e cadeiras em calçadas.

Segundo o comerciante Alan Della Bella, do Império da Costela, para tentar driblar a crise, os empreendedores deste setor precisam focar em mudanças para voltar a atrair o público. "O setor vai se reinventar, crescerá dentro do novo normal. Agora, serão favorecidos ambientes mais espaçosos e, preferencialmente, aqueles que ofereçam contato com a natureza", reforça.

Para Alan, uma dica importante para manter os clientes é gerar confiança para o consumidor voltar aos poucos. "Não diminuir a qualidade dos produtos, ter criatividade e maior diversidade para aumentar as vendas em delivery, adaptar o ambiente para atender às normas, oferecer segurança, ampliar o espaço de atendimento e criar mecanismos para evitar aglomerações", afirma.

Desde que a pandemia do coronavírus começou, 200 mil restaurantes e similares fecharam as portas no país, com perda de um milhão de empregos, segundo a Abrasel. Ainda segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, 85% dos estabelecimentos ainda continuam faturando bem menos do que antes da pandemia.

Segundo Alan Della Bella, uma forma de manter os negócios funcionando, mesmo em períodos de crise, é procurar se desenvolver e aprender com as novidades do mercado. "Aumentamos a diversidade, estamos elaborando nosso próprio aplicativo e focamos nas entregas delivery. Estaremos preparados para quando a pandemia acabar", diz.
Além das inovações, o Império da Costela continua preservando a segurança de clientes e funcionários, seguindo todas as normas para evitar a proliferação da Covid-19.

 



Website: http://costelaria.com.br/
Notícias Relacionadas »