22/01/2021 às 15h06min - Atualizada em 25/01/2021 às 00h00min

O Brasil é o 3º no ranking da estética mundial e clínicas se destacam

A importância de cuidar do corpo e da mente vai além do que se imagina.

DINO


A falta de cuidado com isso pode acarretar doenças mentais.
Este ano será o do autocuidado, com muito tratamento estético para relaxar o corpo e descansar a mente.
Brasil, janeiro de 2021: dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) evidenciam que a estética é um dos ramos de maior expansão no mercado brasileiro. Nos últimos anos, esse setor cresceu 567%, contando com a colaboração de mais de 480 mil profissionais envolvidos.

Ainda de acordo com a ABIHPEC, o setor movimentou mais R$ 47,5 bilhões, tendo perspectivas bastante otimistas também para os próximos anos. Isso se explica pelo fato de o segmento não ser sazonal; ou seja, independentemente da estação ou época do ano, as pessoas estão sempre interessadas em cuidar da aparência e manter a autoestima, principalmente durante a pandemia.

Além disso o Brasil se tornou o terceiro país com o maior mercado de estética no mundo, ficando atrás, apenas, dos Estados Unidos, que tem 16,5% e da China, com 10,3%.

Cuidar da saúde mental ajuda a prevenir ansiedade, lapsos de memória, fobias, pânicos e depressão. A campanha do Janeiro Branco promove o conceito de "corpo são e mente sã". Segundo psicólogos, uma mente doente pode estar acometida por diversos problemas dentre eles, a falta de autoestima.

"Cuidar da mente e do corpo é essencial, pois os dois andam juntos," diz o CEO da AD Clinic, Rodrigo Nunes, ao comentar que se reinventou na pandemia. Além disso, a clinica cresceu 523% e para 2021 pretende abrir 200 clinicas .

 

 

 

Notícias Relacionadas »