21/10/2020 às 12h48min - Atualizada em 25/10/2020 às 00h00min

Coronavírus gera perdas financeiras em hospitais da rede privada

Não é novidade que o setor saúde foi gravemente afetado pela crise gerada pelo Novo Coronavírus. Mas além das questões sanitárias e epidemiológicas, os hospitais da rede privada têm sofrido com perdas significativas de receitas. A terceirização de CME tem se apresentado como alternativa para redução de custos e aumento de receitas. Bioxxi Esterilização aumenta sua penetração de mercado com 70 CMEs pelo Brasil.

DINO
http://bioxxi.com.br


Um estudo realizado pelo IEPAS – Instituto de Ensino e Pesquisa na Área da Saúde aponta que a suspensão dos procedimentos eletivos gerou perdas financeiras a 100% dos hospitais entrevistados.

Segundo levantamento, outros fatores influenciam a perda de receitas: 27,6% afirmam influência da diminuição da demanda por atendimentos e outros 27,6% apontam aumento dos custos operacionais e dificuldades de negociação com as operadoras de saúde.

O objetivo do estudo foi compreender as principais dificuldades dos hospitais no que tange ao enfrentamento da pandemia. O público participante do Levantamento IEPAS é formado quase que em sua totalidade por hospitais privados voltados ao atendimento da saúde suplementar (95%). Mais de 76% dos que responderam ao questionário ocupam cargos de decisão dentro dos hospitais.

A terceirização de CMEs como forma de ganho de receitas

Uma das tendências apontadas por especialistas para a redução de custos e aumento da eficiência é a terceirização de áreas que não são core da assistência. Esta estratégia chegou às Centrais de Materiais e Esterilização, CMEs. Em estudo divulgado pela consultoria norte americana Fost & Sullivan, até 2022, 45% das Unidades de Saúde nos EUA, Reino Unido, Itália, Alemanha e França optarão por terceirizar a gestão de suas CMEs. 

A terceirização ponta a ponta de CMEs é uma tendência que vem ganhando força no Brasil, devido à capacidade que a terceirização de CME tem de gerar impacto financeiro no hospital. Segundo a Bioxxi, maior empresa brasileiro do segmento, a terceirização de CMEs pode gerar uma redução de custos da CME do hospital na casa dos 20% e ainda aumentar a produtividade da CME em cerca de 150%.

“A CME que produz mais, aumenta o giro de materiais disponíveis para cirurgias, aumentando a capacidade cirúrgica e potencial de receita do hospital.”, afirma Diego Pinto, CEO da companhia.

A Bioxxi, que recentemente lançou no mercado o CMEXX, sistema de rastreabilidade e gestão de CME, diz que a especialização em CMEs aumenta a qualidade no serviço, uma vez que protocolos e processos podem ser testados e comparados, a fim de se adotar as melhores práticas. A empresa desenvolveu um comitê de Coronavírus, específico para dar suporte às mais de 70 CMEs que administra e contratou o renomado médico infectologista Dr. Edimilson Migowski para dar suporte ao enfrentamento da pandemia.



Website: http://bioxxi.com.br
Notícias Relacionadas »