03/08/2022 às 11h59min - Atualizada em 04/08/2022 às 06h20min

Coimma apoia o primeiro curso de especialização em confinamento do Brasil, da Universidade da Pecuária

Coimma apoia o primeiro curso de especialização em confinamento do Brasil, da Universidade da Pecuária

SALA DA NOTÍCIA Irvin Dias Costa de Souza Garcia
Com a missão de contribuir com o desenvolvimento da pecuária nacional, a Coimma, sempre atenta às principais movimentações do setor, apoia e é patrocinadora da Universidade da Pecuária, instituição que capacita profissionais de sistemas intensivos com o curso de pós-graduação lato sensu de gestão em confinamento, o primeiro no país.
Gustavo Trivelin, coordenador de marketing da Coimma, destaca o motivo de a empresa, líder no mercado de troncos e balanças para pecuária, apoiar o projeto. “Os sistemas intensivos de terminação estão numa grande tendência de expansão. Por isso, a Universidade da Pecuária exerce um forte trabalho de tecnificação do setor. O corpo docente reúne os maiores profissionais da área de confinamento, que trazem com didática as maiores tecnologias de produção, essenciais para que tenhamos cada vez mais sistemas rentáveis e sustentáveis no país”.
Idealizado por especialistas do Brasil e do mundo, o curso capacita seus alunos, por meio de conhecimento teórico, a elaborarem seus próprios planos de negócios, com gestão de pessoas, compra de insumos, comercialização dos animais e análises de custo financeiro. As principais disciplinas abordam manejo, nutrição, sanidade, comercialização, legislação, gestão financeira, gestão de equipe e planejamento, entre outros temas.
“Fornecemos equipamentos de manejo automatizados e robustos para sistemas intensivos, bem como os principais insumos que promovem a gestão de confinamentos, como as balanças bovinas e de caminhões. A sinergia entre Coimma e Universidade da Pecuária é gigante, por isso, temos o orgulho de fazer parte deste time e acompanhar esse belo trabalho”, afirma Gustavo.
O corpo docente do curso é composto por 16 especialistas em pecuária, sendo médicos veterinários, zootecnistas, agrônomos, advogados e projetistas formados nas principais universidades nacionais. Muitos dos profissionais possuem larga experiência no mercado da pecuária nacional e são respeitados por suas iniciativas em prol da produção de carne do país.
As vagas são limitadas a 60 alunos e estão com início previsto para outubro de 2022. Ao todo, são 360 horas de carga horária a cumprir, com duração de 18 meses, sendo necessário o comparecimento presencial as sextas e aos sábados, das 7h às 12h e das 13h às 18h. As aulas são ministradas na cidade de Novo Horizonte (SP). Em alguns casos, a grade proporciona aos alunos aulas práticas em confinamentos próximos ou em outros estados.
Para mais informações, acesse: https://www.universidadedapecuaria.com.br.
Notícias Relacionadas »