28/04/2022 às 10h14min - Atualizada em 29/04/2022 às 00h01min

Dia do Ferroviário: comemoração ou luta por respeito? Os dois

Por José Claudinei Messias, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários da Zona Sorocabana

SALA DA NOTÍCIA Fernanda de Souza Martins
No dia 30 de abril é comemorado o Dia do Ferroviário, trabalhador que desde 1854, quando Dom Pedro II inaugurou o primeiro trecho da Estrada de Ferro de Petrópolis, no Rio de Janeiro, atua em favor do Brasil. Apesar de essencial para o transporte do país, a categoria tem passado por altos e baixos ao longo dos anos, mas mesmo assim nunca deixou de entregar um bom serviço à população. Importante destacar que os ferroviários não atuam apenas nas linhas de transporte metropolitano de passageiros, mas também no transporte de cargas, levando produtos que chegam nos portos e precisam ir até o seu destino final com segurança, auxiliando o abastecimento do país.
Aliás, o trabalho do Ferroviário é muito mais do que simplesmente apenas transportar. É cuidar, zelar, estar atento, entregar com qualidade. Por quantas vidas somos responsáveis todos os dias? Quantas pessoas dependem do nosso trabalho para chegar ao seu destino com segurança? São centenas de milhares no Estado de São Paulo e milhões no Brasil. Por isso, temos de ter orgulho do que fazemos. O nosso serviço é essencial e precisa ser feito com responsabilidade.
Responsabilidade que falta aos governantes, que insistem em tratar o transporte ferroviário como fonte de lucro e não como política pública. Com isso, tende a faltar com respeito a quem tanto faz pelo sistema ferroviário paulista.
Nos últimos anos, temos lutado para reconquistar o respeito que tivemos no início de nossa história no Brasil, há quase 170 anos. Buscamos apoio de cada funcionário que entende o que precisamos e o quanto é árduo o trabalho para mostrar nossa importância e recuperar o brilho de nossa profissão.
Tanto empenho tem apresentado resultados positivos. Em 2021, conquistamos Acordos Coletivos de Trabalho que beneficiaram os profissionais, além da manutenção de direitos básicos que as empresas insistem em querer eliminar. Com o empenho do Sindicato dos Trabalhadores Ferroviários da Zona Sorocabana, também conseguimos decisões favoráveis ao cuidado com a saúde e segurança sanitária dos funcionários durante os picos da pandemia de Covid-19, além da vacinação de todos os Ferroviários do Estado de São Paulo.
Ainda temos muito a fazer. Nossas lutas nunca serão em vão e, apesar de o Estado tentar dificultar, temos, sim, o que comemorar. Nossa profissão é de luta, mas sobretudo de amor pela ferrovia que tantas alegrias e histórias boas já trouxe e traz para nossa categoria.
Por isso, mais do que um “Feliz Dia do Ferroviário”, desejamos que todos os dias sejam “Dia de Respeito ao Ferroviário”.

 
Notícias Relacionadas »