09/09/2020 às 17h07min - Atualizada em 10/09/2020 às 00h01min

Marca realiza homenagem ao Dia do Florista

Giuliana Flores fala sobre o mês do florista e realiza campanha "Por trás das Flores"

DINO


O mês que marca o início da primavera é também o que comemora o Dia do (a) Florista: setembro é mês de lembrar os mensageiros do romance; aqueles que alegram e consolam; que arranjam, que cortam, que indicam espécies, que ouvem histórias, que dizem "eu te amo" sem palavras, que pedem desculpas pelos outros e que fazem lembrar como é bom se sentir querido.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo City Guilds, nove em cada 10 horticultores (87%) do Reino Unido estão felizes com o trabalho. Dos entrevistados, 80% contou que a satisfação vem da capacidade de determinar a própria carga horária e ter autonomia para programar as tarefas diárias.

A Giuliana Flores comemora o mês inteiro e o profissional é a estrela de uma campanha. Para comemorar essa data, foram feitos quatro vídeos protagonizados pelos floristas da empresa Clóvis Souza, Rosália Santos, Tânia Luiza e José Neves, que criam buquês enquanto contam um pouco da trajetória na profissão. São peças que retratam o perfil de cada um.

"Criar um arranjo é arte, tudo é feito com muito amor e com muito carinho", afirma Clóvis Souza, proprietário e fundador da marca, que tem uma vida inteira dedicada às flores. De fato, floristas são, acima de tudo, artistas que usam a natureza para criar obras de arte. "São como uma poesia", afirma Rosália Santos, que aprendeu as primeiras técnicas com a avó, então florista aposentada, e garante que ser florista fez dela uma pessoa melhor.

Tânia Luiza, há nove anos trabalhando como florista, também acredita que se trata de uma arte e vai além: "É a expressão do amor e de tudo o que sentir". É claro que esses são depoimentos de pessoas do ramo, mas vale se questionar se o mal humor afeta o florista.

Notícias Relacionadas »