10/01/2022 às 13h30min - Atualizada em 10/01/2022 às 15h20min

Associação Brasileira de Crédito Digital reforça atuação em prol do setor

Entre as ações programadas para o ano está o lançamento da segunda edição da pesquisa pioneira sobre o segmento das fintechs de crédito

DINO


Em seu sexto ano de atuação no ecossistema de crédito, a Associação Brasileira de Crédito Digital (ABCD) inicia 2022 com fintechs recém-associadas, novas parcerias comerciais a serem anunciadas ainda neste início de ano e três mantenedores de peso - B3, CertDox e Clicksign. O objetivo é potencializar as ações em prol de um setor mais moderno, eficiente e democrático.

Liderando os esforços das fintechs de crédito junto aos reguladores, e frente aos desafios do segmento, a associação estabeleceu para os próximos 12 meses concentrar esforços em torno de questões como Inteligência Artificial versus Crédito Digital, Sistema Eletrônico de Registros Públicos (SERP), mínimo existencial versus Lei do Superendividamento, adaptação do ESG para as fintechs e segurança digital, além do Open Banking, umas de suas principais bandeiras e na qual trabalha ativamente, integrando o conselho deliberativo da estrutura de governança da iniciativa.

Comprometida em ampliar o entendimento do mercado brasileiro das fintechs de crédito, a ABCD lança ainda no primeiro semestre a nova edição da primeira pesquisa a analisar o setor no país. Desenvolvido em parceria com a consultoria PwC Brasil, o estudo revela os perfis das empresas de crédito digital, lançando luz sobre a importância cada vez maior delas para um ecossistema de crédito saudável, competitivo e eficiente.

"Estamos nos organizando também para prover, em parceria com empresas de pesquisas, indicadores trimestrais do mercado de crédito digital, além de termos a intenção de nos aproximar de associações similares na América Latina", detalha Claudia Amira, diretora executiva da entidade.

Entre os eventos que vão contar com a participação ou apoio da ABCD neste ano estão os promovidos pelo CMS Group e o Cred-Tech Brasil, além dos internacionais LendIt Fintech e Money20/20.

"Desde o início da pandemia, as inovações se aceleram em todos os setores. E no segmento de crédito não foi diferente. As fintechs, que já nasceram em um ambiente disruptivo e tecnológico, comprovaram seu fôlego durante um período especialmente desafiador, oferecendo capilaridade e permitindo que os recursos chegassem na ponta para consumidores e pessoas jurídicas", analisa a executiva.

"Nesse movimento, o mercado das fintechs de crédito ganhou força, atraiu investimentos e cresceu sobremaneira. Então, a atuação da ABCD, como representante dessas empresas, também se expandiu, buscando fortalecer as associadas e impulsionando a reformulação do setor", finaliza Claudia.
Detalhes sobre os parceiros e mantenedores da ABCD estão disponíveis em https://creditodigital.org.br/.

Notícias Relacionadas »