31/08/2020 às 14h36min - Atualizada em 04/09/2020 às 00h48min

Seis transformações da Engenharia de Materiais que irão mudar a sociedade no futuro

O coordenador de pós-graduação lato sensu dos cursos de Engenharia e TI do Unisal, Nivaldo Tadeu Marcusso, fala sobre seis mudanças de um campo que possui grande potencial de crescimento: a Engenharia de Materiais.

DINO


Saber trabalhar com os diferentes recursos da natureza e transformá-los em soluções úteis para a vida em sociedade acompanha a trajetória humana desde a Pré-História. Hoje, essa habilidade tem à disposição diversos métodos e tecnologias para continuar transformando o mundo e se concentra na carreira de Ciência e Engenharia de Materiais. Esse campo de conhecimento está passando por profundas transformações, proporcionando a aplicação prática de vários materiais que prometem revolucionar esta década nas áreas de computação, construção, saúde, aeronáutica, indústria automobilística, logística, entre outras.

É um setor com grande potencial de crescimento, ainda mais pela qualidade da pesquisa científica no Brasil e pelo fato de o país possuir uma das maiores reservas de materiais raros do planeta. Assim, exige-se do estudante e do profissional constante atualização, com a graduação e a pós-graduação na área. Quer saber mais como a Engenharia de Materiais pode transformar o mundo? Confira seis possibilidades:

1 - Cordas de fibra de carbono

São mais resistentes do que as cordas de aço e, ao mesmo tempo, 90% mais leves. Esse material pode ser utilizado em elevadores, por exemplo, e tem potencial de suportar prédios duas vezes mais altos do que os limites atuais - ampliando possibilidades na construção civil e na arquitetura urbana.

2 - Plásticos que brilham com o vento

Por meio da mecanoluminescência (emissão de luz por meio do estresse físico em objetos sólidos), esse material pode ser aplicado em edifícios, automóveis, aviões e quaisquer máquinas que necessitam de sinalização, de mudança de superfície por interação com o evento e/ou de informações meteorológicas.

3 - Células solares invisíveis

Esse material obtém energia por meio de ondas não visíveis de luz (ultravioleta e infravermelho) e pode ser utilizado para carregar diversas células, com aplicação prática nas telas de smartphones, bem como em portões, janelas e portas. É um dos principais elementos para o conceito de smart homes (casas inteligentes).

4 - Transdutores de som-energia-som

Nestes materiais, a energia elétrica é transformada em ultrassom, e um receptor, como um smartphone, converte o áudio em energia novamente. Tem grande potencial em projetos de smart homes, mas também tem aplicação prática no conceito de smart health (tecnologias inteligentes para medicina) e na computação em geral graças à onipresença do Wi-Fi.

5 - Materiais originados de minérios raros

Eles têm capacidade de proporcionar uma revolução tecnológica em vários segmentos. O grafeno, por exemplo, oferece resistência, transparência, condução de eletricidade, leveza e flexibilidade. Outros minérios de grande potencial são o lítio, com aplicação em baterias, e o nióbio, cuja aplicação em conjunto com o aço pode desenvolver automóveis mais leves, tubulações mais seguras para o transporte de gás e infraestrutura mais segura e sustentável na construção civil.

6 - Nanotecnologia

Materiais em nanoescala de propriedades específicas, como condução de calor e eletricidade, além de mudança de cor e outros fenômenos físicos, também têm diversas aplicações. As principais vão desde janelas e portas até finas películas para óculos, passando por computadores, câmeras e sensores em dispositivos IoT (Internet das Coisas). Eles têm grande potencial na saúde, construção, aeronáutica, indústria automobilística, entre outras áreas.

Notícias Relacionadas »